Loading...

Record TV / R7.com Realizou uma matéria referente a restrição, Assista para entender o caso: 

Buzzfeed News também realizou buscou informações do ocorrido:
Regional da Sé negou autorização para ação social que dava café de manhã e kit de higiene aos sem-teto, e banho, vacina e comida aos bichos.

No dia 27 de maio, um domingo, uma ação social no Pateo do Collegio, no centro de São Paulo, ia oferecer serviços para pessoas em situação de rua e para seus cachorros. A ação, no entanto, está cancelada.

A ONG Moradores de Rua e Seus Cães realiza mensalmente a distribuição de café de manhã e kit de higiene para os humanos. Os bichos podem ganhar um banho, tomar vacinas, serem vermifugados e comer. Mas, pela primeira vez nos dois anos e meio em que existe a ação, a Prefeitura Regional da Sé negou sua autorização.

O e-mail com a negativa, a que o BuzzFeed News teve acesso, diz: “Informamos que devido a determinações por parte dos setores de assistência social da prefeitura, não são mais autorizadas atividades deste tipo em solo público, devendo as mesmas ocorrerem nos Centros Temporários de Acolhimento (CTAs)”.

Eduardo Leporo, o fotógrafo à frente da ONG, recebeu a notícia na quarta (16). E procurou saber o que tinha acontecido.

“Funcionários da prefeitura me disseram que essa é a nova política. Que o prefeito pediu que se proíba todo mundo de fazer esse serviço em espaço público. Convidaram a gente para fazer o evento dentro de CTAs, para que essas pessoas fossem obrigadas a passar pelo abrigo.”

BuzzFeed News conversou com funcionários da Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, citada no e-mail da proibição. Eles afirmaram em sigilo que desconheciam a nova norma, e discordam dela.

Nos últimos meses, nove abrigos com canis foram inaugurados na capital, justamente para atrair as pessoas em situação de rua que não querem se separar dos seus bichos de estimação.

Um dos motivos que leva pessoas em situação de rua a não procurar os abrigos é que muitas vezes seus cães têm de ficar do lado de fora, ou não podem entrar nos albergues.

A artesã Beatriz Silva, que dorme nas ruas do centro há 18 dos seus 25 anos, recebeu a notícia da proibição enquanto segurava no colo seu cão, Malhado, 11, que estava com medo do barulho do escapamento de uma moto.

“É muita ruindade isso. Tem que deixar ajudar o animal. O animal é melhor que o ser humano”, disse a artesã

Prefeitura suspende a proibição

Um dia após ser procurada pelo Buzzfeed News, a Prefeitura Regional da Sé afirmou em nota que apenas “sugeriu que o evento fosse realizado num dos CTAs, onde há canil e espaço apropriado para banho dos cães”.

A proibição do evento foi suspensa. Diz o texto: “Foi feita uma nova comunicação informando ao responsável pelo evento que, para prosseguirmos com o pedido, será necessário envio de cópia de certificado de manipulação de alimentos (Decreto 55.058 de 6 de Maio de 2014), documento assinado pela administração do Pateo do Collegio, informando estarem de acordo com o evento, e uma autorização da Vigilância Sanitária e Controle de Zoonose – uma vez que o evento prevê a distribuição de vacinas para os cães”.
Fonte: BuzzFeed News

Deixe o seu comentário! 

By | 2018-05-28T20:48:38+00:00 Maio 23rd, 2018|AÇÃO MRSC, BLOG|